1280px-Flag of Brazil.svg     Bandeira-dos-Estados-Unidos-2000px  

Jogos do MêsSem Más Notícias

Sem Más Notícias

no_bad_newsNo jogo Sem Más Notícias, os jogadores evitam ou suprimem qualquer dado negativo, na incansável busca de uma abordagem positiva. Esse jogo pode apresentar-se em várias situações: deixar de passar feedback negativo a alguém, a fim de não magoar seus sentimentos; recusar-se a tomar uma decisão na estratégia da empresa por não querer atribuir uma prioridade maior a uma área do que a outra; transferir um empregado de desempenho medíocre para outra área, para não ter de demiti-lo; esconder do chefe os resultados fracos, para evitar que se irrite; e assim por diante.

Exemplo: Lucien sentou-se com Jean, seu subordinado direto, para discutir sua avaliação de desempenho. Lucien estava frustrado com Jean por causa de sua falta de iniciativa e empenho. Lucien sabia que Jean era inteligente e altamente competente, mas um pouco preguiçoso. Haviam trabalhado juntos durante anos, e Jean sempre fizera um bom trabalho, mas Lucien sabia que ele não estava se desenvolvendo nem aproveitando totalmente o próprio potencial. Mas, ao mesmo tempo, Lucien não queria ferir os sentimentos de Jean, de modo que diluiu seus comentários negativos, a tal ponto que pareceram sem importância. Embora dissesse que achava que Jean poderia trabalhar mais em alguns projetos, acrescentou: “Sei que você já tem bastante trabalho, e fazer mais do que você faz seria pedir demais.” Lucien joga esse mesmo “Sem Más Notícias” com seus chefes, bem como com seus subordinados diretos, colocando sempre alguma observação positiva em quase tudo. O problema, naturalmente, é que assim nunca se acende a luz vermelha quando surgem os problemas, uma vez que Lucien os disfarça por meio do jogo.

Clique aqui para ver todos os Jogos do mês

Compre online agora!

Submarino

Livraria Cultura

Elsevier

Saraiva

Jogos do Mês

Jogo L4 - Envolvimento de Faz de Conta

Para jogar o Envolvimento de Faz de Conta, o gerente realiza pesquisas de opinião, reúne grupos de discussão ou convoca reuniões de envolvimento para comunicar que "sua opinião conta", mas tudo isso tem como objetivo apenas fazer com que as pessoas se sintam participantes, em vez de fazê-las participar realmente. A verdadeira intenção é apenas evitar queixas e fazer com  que os gerentes possam mostrar para seus chefes que estão "fazendo a coisa certa" - engajando seu pessoal no processo de tomada de decisões. Esse mesmo jogo ocorre quando os líderes envolvem superficialmente os subordinados diretos, solicitando seus pontos de vista sobre a estratégia do departamento, mas confiando apenas na propria opinião pessoal. O cinismo acaba sendo a resposta final dos subordinados a esse tipo de jogo, e perde-se  o respeito pela liderança. E a coisa é talvez ainda pior quando o gerente necessita de que seu pessoal se mostre realmente comprometido e colaborativo em um grande projeto, e encontra dificuldade em assegurar seu envolvimento.

Elogios sobre Jogos Politicos

jacopoUma leitura fantástica não apenas para líderes e executivos seniores, mas também para os profissionais que querem crescer dentro de organizações complexas. Goldstein e Read dissecam a dinâmica interpessoal que afeta o desempenho da empresa, proporcionam uma estrutura conceitual para compreensão dos jogos praticados nas empresas, e oferecem ferramentas práticas para correção desses comportamentos e aumento da eficiência.

Jacopo Bracco vice-presidente executivo, DIRECTV Latin America

Leia mais...
Topo

Todos os direitos reservados © Jogos Politicos    -   Desenvolvido por Infoture