1280px-Flag of Brazil.svg     Bandeira-dos-Estados-Unidos-2000px  

Jogos do MêsReserva secreta

Reserva secreta

slushPara jogar o Reserva Secreta, enquanto discute o orçamento para o próximo ano, um gerente inventa uma rubrica, criando, assim, um excedente de caixa secreto, que utilizará para pagar os custos que excederem as previsões. O problema desse jogo é que ele incentiva os gerentes a jogar de maneira desonesta com seus orçamentos, drenando dos cofres da empresa um dinheiro de que não tinham necessidade. E também cria um precedente mau, dando a impressão de que os orçamentos não devem ser entendidos em seu valor nominal, e que jogar com eles é não apenas uma opção, mas também uma necessidade. A alta administração acaba descobrindo que os gerentes estão nesse jogo e começam a questionar cada item do orçamento, desperdiçando grandes quantidades de energia para debater com a gerência se o item x é realmente necessário. Às vezes, a reserva secreta tem de ser gasta sem necessidade, só para evitar discussões.

Exemplo: Márcia, gerente de nível médio de uma empresa de produtos eletrônicos, sempre incluía em seus orçamentos um item sob a rubrica “projetos especiais”. Embora ocasionalmente Márcia pudesse ter algum projeto especial para o qual necessitasse de dinheiro, sempre alocava mais verba para projetos especiais do que o previsto como necessário. Ela racionalizava esse jogo alegando para os colegas de mais confiança que, se não dispusesse dessa reserva secreta, invariavelmente estouraria o orçamento, seria repreendida por seus chefes e aconselhada a examinar melhor as despesas. “Do meu jeito”, acrescentou ela, “fico nas boas graças dos diretores e asseguro que meu departamento conte com as verbas necessárias”.

Clique aqui para ver todos os Jogos do mês

Compre online agora!

Submarino

Livraria Cultura

Elsevier

Saraiva

Jogos do Mês

Jogo L4 - Envolvimento de Faz de Conta

Para jogar o Envolvimento de Faz de Conta, o gerente realiza pesquisas de opinião, reúne grupos de discussão ou convoca reuniões de envolvimento para comunicar que "sua opinião conta", mas tudo isso tem como objetivo apenas fazer com que as pessoas se sintam participantes, em vez de fazê-las participar realmente. A verdadeira intenção é apenas evitar queixas e fazer com  que os gerentes possam mostrar para seus chefes que estão "fazendo a coisa certa" - engajando seu pessoal no processo de tomada de decisões. Esse mesmo jogo ocorre quando os líderes envolvem superficialmente os subordinados diretos, solicitando seus pontos de vista sobre a estratégia do departamento, mas confiando apenas na propria opinião pessoal. O cinismo acaba sendo a resposta final dos subordinados a esse tipo de jogo, e perde-se  o respeito pela liderança. E a coisa é talvez ainda pior quando o gerente necessita de que seu pessoal se mostre realmente comprometido e colaborativo em um grande projeto, e encontra dificuldade em assegurar seu envolvimento.

Elogios sobre Jogos Politicos

jacopoUma leitura fantástica não apenas para líderes e executivos seniores, mas também para os profissionais que querem crescer dentro de organizações complexas. Goldstein e Read dissecam a dinâmica interpessoal que afeta o desempenho da empresa, proporcionam uma estrutura conceitual para compreensão dos jogos praticados nas empresas, e oferecem ferramentas práticas para correção desses comportamentos e aumento da eficiência.

Jacopo Bracco vice-presidente executivo, DIRECTV Latin America

Leia mais...
Topo

Todos os direitos reservados © Jogos Politicos    -   Desenvolvido por Infoture