1280px-Flag of Brazil.svg     Bandeira-dos-Estados-Unidos-2000px  

Mídia & ResenhasMídiaRevista Fator Brasil

Revista Fator Brasil

Jogos Políticos nas Empresas

Setembro 3, 2009

Portal_Fator_BrasilLançado no Brasil pela editora Campus-Elsevier, o livro Jogos políticos nas empresas é um guia prático para o mundo dos jogos organizacionais e proporciona uma profunda e acessível discussão sobre os 22 jogos mais comuns no trabalho, suas causas individuais e organizacionais, os custos empresariais e as soluções para o problema.

Especialistas organizacionais, os autores Mauricio Goldstein e Philip Read sustentam que os jogos políticos nas empresas podem e devem ser minimizados. Eles dissecam a dinâmica interpessoal que afeta o desempenho da empresa, proporcionam uma estrutura conceitual para compreensão dos jogos praticados nas empresas e oferecem ferramentas práticas para correção desses comportamentos e aumento da eficiência.

Para os autores, o jogos políticos nas empresas são comportamentos manipuladores que desviam a atenção dos colaboradores do cumprimento de sua missão. “Em nosso papel de líderes, é fundamental sabermos separar a arte do jogo da arte da liderança. Se tivermos preparados para isso, obteremos resultados autênticos e duradouros; caso contrário, os resultados serão devastadores para nós, para nossas equipes e empresas. Alguns lideram por imitação, servindo mais a si mesmos e às suas ambições pessoais”, explicam.

Cheio de exemplos reais e divertidos, o livro é um valioso recurso para gestores e todos os profissionais que querem substituir os jogos pela conversa franca em suas empresas e aumentar a produtividade, o comprometimento, a inovação e – em última instância – os resultados financeiros. A obra fornece ferramentas para estarmos atentos aos jogos, a fim de evitá-los. Read e Goldstein fornecem os recursos multidimensionais para a condução das empresas a fim de superar a prática dos jogos, rumo a uma liderança autêntica e geradora de valores.

Jogos políticos nas empresas inspira a criação de uma empresa focada no propósito, apaixonada pelo serviço, conectada pelo relacionamento e capaz de produzir resultados sustentáveis. Trata-se de um mergulho profundo não apenas nos corredores e salas de reunião, mas na “mente” das organizações.

Mauricio Goldstein é sócio-fundador da Pulsus Consulting Group. Ele já aplicou sua abordagem inovadora a várias empresas Fortune 500, como AstraZeneca, Camargo Corrêa, Cargill, Johnson & Johnson, Natura, Nestlé, Pepsico e Schering-Plough na América Latina, EUA, Europa e África.

Philip Read vem realizando, ao longo dos últimos 20 anos, trabalhos de gestão de RH para algumas das empresas listadass na Fortune 100. Ele viveu e trabalhou no Reino Unido, EUA, China, Suiça, Alemanha e Espanha e ganhou inúmeros prêmios por seu trabalho, incluindo prêmio de “Departamento de RH mais inovador” da PriceWaterhouseCoopers e Linkage, Inc. como parte do lime de liderança de RH da Dow Chemical.

[ Editora Campus- Elsevier | Categoria: Profissional Negócios-Administração/Gestão | Formato: 16x23 cm | 240 Páginas | Preço: R$ 65,00].

Clique aqui para ler o artigo no revistafatorbrasil.com.br

Compre online agora!

Submarino

Livraria Cultura

Elsevier

Saraiva

Jogos do Mês

Jogo L4 - Envolvimento de Faz de Conta

Para jogar o Envolvimento de Faz de Conta, o gerente realiza pesquisas de opinião, reúne grupos de discussão ou convoca reuniões de envolvimento para comunicar que "sua opinião conta", mas tudo isso tem como objetivo apenas fazer com que as pessoas se sintam participantes, em vez de fazê-las participar realmente. A verdadeira intenção é apenas evitar queixas e fazer com  que os gerentes possam mostrar para seus chefes que estão "fazendo a coisa certa" - engajando seu pessoal no processo de tomada de decisões. Esse mesmo jogo ocorre quando os líderes envolvem superficialmente os subordinados diretos, solicitando seus pontos de vista sobre a estratégia do departamento, mas confiando apenas na propria opinião pessoal. O cinismo acaba sendo a resposta final dos subordinados a esse tipo de jogo, e perde-se  o respeito pela liderança. E a coisa é talvez ainda pior quando o gerente necessita de que seu pessoal se mostre realmente comprometido e colaborativo em um grande projeto, e encontra dificuldade em assegurar seu envolvimento.

Elogios sobre Jogos Politicos

jacopoUma leitura fantástica não apenas para líderes e executivos seniores, mas também para os profissionais que querem crescer dentro de organizações complexas. Goldstein e Read dissecam a dinâmica interpessoal que afeta o desempenho da empresa, proporcionam uma estrutura conceitual para compreensão dos jogos praticados nas empresas, e oferecem ferramentas práticas para correção desses comportamentos e aumento da eficiência.

Jacopo Bracco vice-presidente executivo, DIRECTV Latin America

Leia mais...
Topo

Todos os direitos reservados © Jogos Politicos    -   Desenvolvido por Infoture